Make your own free website on Tripod.com

Eurofãs da Selecção

  Não à violência - Não ao terrorismo - Não à guerra

make football not war

make football not war

make football not war

Os estádios de futebol são o link perdido com o coliseu romano: ao entrar, deixamos de ser quem somos e assumimos a violência inocente de quem quer com golos ver sangue e o gladiador menos querido morrer, sair em maca, ou melhor ainda, com um duplo amarelo… portugueses como somos, povo de brandos costumes, normalmente nunca chegamos a extremos físicos nem caímos em situações ridículas onde o público não pode deixar de ser actor.

Quando estamos na bola, há energias que saem do corpo e que nos libertam durante umas horas, da vida que temos portas fora do coliseu, ou do estádio se preferirem. E ao faze-lo, provamos a evolução de bárbaro que sofremos e que já não somos, quando saímos. Darwin sempre teve razão quando falava na evolução das espécies. Felizmente, parece-me, e apesar de tudo o que se diga, os portugueses estão no topo da escala da evolução humana . E os que não se adaptam saem para o ultramar onde matam e morrem.

Do ultramar tentam matar-nos com gestos cada vez mais primitivos. Incrivelmente primitivos! Tão assim, como o convite absurdo para assistir a uma partida de futebol ao vivo, da qual já conhecemos o resultado, e pior ainda, onde perdemos.

Não sei o que Vos diga: penso que talvez haja miséria a mais no mundo, que talvez haja gente demais no mundo, que talvez se pudessem repartir melhor os recursos…. mas há uma coisa que é sagrada: matar, mata-se na arena, no coliseu, no relvado, correndo, suando e goleando. Fora do coliseu é proibido matar! É proibido incomodar quem quer que seja, é proibido demolir edifícios vivos cheios de Gente - permitam-me a redundância – Humana…

Pede-se às pessoas sem educação que se dirijam ao estádio mais próximo. Se isso não for suficiente, por favor, deixem-nos em paz neste planeta e vão pró cara…

Zé Manel Alves-Pereira
I
As opiniões expressas pertencem ao autor e não podem em quaisquer circunstâncias 
ser vistas como uma posição oficial dos Eurofãs da Selecção

Voltar